Justiça mantém prisão de delegado acusado de corrupção em Açailândia

Thiago Gardoni Filipine

O juiz Francisco Ronaldo Maciel, responsável pela 1ª Vara Criminal, manteve a prisão do delegado da Polícia Civil, Thiago Gardoni Filipine, preso na semana passada (reveja), no município de Açailândia, acusado de integrar um esquema criminoso de extorsão de pessoas detidas por ele na cidade.

O magistrado também manteve as prisões dos policiais civis Glauber Santos da Costa (investigador), Silvia Helena Alves (escrivã), do carcereiro Mauricélio da Costa Silva, e do advogado Erick Nascimento Carosi.

Todos também acusados pelo Ministério Público Estadual de integrarem o esquema de corrupção.

Ontem, os cinco acusados participaram de audiência de custódia no Fórum Desembargador Sarney Costa, em São Luís.

Filipine, o investigador, a escrivã e o carcereiro continuam detidos na Delegacia do bairro da Cidade Operária.

Erick Nascimento está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

A quadrilha, segundo o MPE, agia da seguinte forma: efetuavam prisões em Açailândia e para liberar o detido cobravam dinheiro. O valor variava de acordo com a situação financeira da pessoa.

A intermediação dos policiais com a pessoa detida era feita pelo advogado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.