Família suspende visitas à Humberto Coutinho

A ex-deputada Cleide Coutinho, esposa do presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Humberto Coutinho (PDT), divulgou nova nota, nesta segunda-feira (20), na qual informou que, por determinação da equipe médica, as visitas ao parlamentar estão suspensas.

De acordo com os médicos, “as visitas que Dr. Humberto tanto gosta de receber, provocam muita emoção ao nosso amigo, exigindo esforços que no momento não são bons para a sua recuperação. A Dra. Cleide Coutinho e família agradecem a todos pela compreensão e assim que o ‘Grandão’ voltar ao seu pleno restabelecimento, ficará muito feliz de receber as visitas que tanto o emocionam e agradam”.

Humberto Coutinho está, desde a semana passada, em sua residência, no município de Caxias, onde realiza tratamento de um quadro infeccioso.

O presidente da AL luta há quase quatro anos contra um câncer no intestino.

O editor do blog, mais uma vez, deseja o pleno restabelecimento do deputado.

Waldir Maranhão é o sexto deputado mais faltoso de Brasília

Pré-candidato ao Senado pelo grupo do governador Flávio Dino (PC do B), o deputado federal Waldir Maranhão (Avante) figura como o sexto parlamentar, dentre 513, que mais faltou ao trabalho em Brasília neste ano de 2017.

A informação é do site Metrópoles, que elaborou o ranking dos mais faltosos da Câmara dos Deputados após cruzar informações divulgadas no próprio site da Casa legislativa.

O levantamento levou em consideração os deputados em exercício atualmente e foi realizada durante a chamada “superfolga”: os 10 dias entre 11 e 19 de novembro que compreendiam o feriado da Proclamação da República (15/11), quando não houve sessões plenárias no Congresso Nacional.

Maranhão, segundo o site, contabiliza 25 ausências, ficando atrás de Guilherme Mussi (35 ausências não justificadas), José Priante (29), Wladimir Costa (28), Edmar Arruda (26) e Nivaldo Albuquerque (25).

Assíduo – Enquanto Waldir Maranhão aparece na lista dos mais faltosos, o também deputado federal maranhense, Victor Mendes (PSD) está entre os 20 parlamentares que compareceram em todas as sessões ordinárias realizadas até o momento.

Os movimentos de Eduardo Braide e o governo do Maranhão

Depois de exibir um vídeo partidário no qual criticou veementemente o atual governo do estado (reveja), gerido pelo comunista Flávio Dino (PC do B), o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) segue dando sinais de que pode mesmo abdicar da disputa por uma das 18 vagas para o cargo de deputado federal e entrar no confronto majoritário pelo comando do Palácio dos Leões.

Braide divugou nas suas redes sociais um relato dos três dias nos quais esteve em viagem pela Região dos Cocais e Sertão Maranhense.

Um vídeo publicado pelo parlamentar, no entanto, chama a atenção devido ao seu conteúdo.

Nele, um senhor de nome Pedro Coceira faz uma rima e anuncia seu apoio ao jovem deputado, caso o mesmo lance sua candidatura ao governo maranhense.

“O Maranhão está em crise e é triste a situação. Se candidate ao governo pra salvar o Maranhão. Aqui é Pedro Coceira, que é desta região. Se você for candidato, tá no meu coração”, disse o sertanejo.

Braide e os seus correligionários, pelas reações, gostaram da ideia.

Jogando pesado: Grupo Sarney garante R$ 66 milhões em convênios para municípios do MA

Faltando menos de um ano para o pleito que definirá o comando do Palácio dos Leões, o grupo Sarney, hoje militando no campo oposicionista e que possui como pré-candidata a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), continua consolidando articulações em Brasília que estão resultando na liberação direta de recursos para prefeituras maranhenses.

O exemplo mais recente foi dado pelo também peemedebista Arnaldo Melo, ex-presidente da Assembleia Legislativa e, hoje, diretor executivo da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Aliado histórico do ex-presidente José Sarney (PMDB), tendo, inclusive, exercido o cargo de governador com a renúncia de Roseana, em 2014, Arnaldo Melo anunciou, em entrevista ao Jornal O Estado do Maranhão, na sua edição de hoje, a aprovação de 116 convênios para implantação de kits sanitários e sistemas de abastecimento de água.

O valor total supera a casa dos R$ 66 milhões, recursos, estes, que sairão dos cofres da União diretamente para as contas dos municípios que estiveram com a documentação em ordem.

A liberação dos convênios será assinada pelo superintendente regional da Funasa, André Campos, outro aliado dos Sarneys e que foi secretário de estado na gestão de Roseana.

O movimento do grupo político que faz oposição ao governo comunista visa contrapor o jogo pesado que Dino vem executando utilizando-se da máquina governamental.

Porém, possui algumas diferenças cruciais. O governador comunista, por exemplo, quando convenia com um município o faz de maneira unilateral, cabendo ao estado a execução de determinada obra ou ação.

Flávio Dino libera o dinheiro, executa o serviço e desembarca na cidade fazendo as vezes de governador e prefeito, situação que vem gerando desconforto político na maioria dos gestores municipais.

Já o grupo Sarney pretende fazer totalmente diferente, até como forma de valorizar a figura dos prefeitos e prefeitas.

É o jogo político pesado começando a ficar mais duro com a proximidade das eleições.

Governo Sorvete

Por José Sarney

É uma glória para o nosso Estado a descoberta que acaba de ser feita no Maranhão — o penúltimo estado comunista no mundo depois que a Albânia acabou com esse sistema —, de que descobrimos aquilo que nunca tinha sido achado na mesa dos cientistas: o medicamento universal que liquida com qualquer doença.

A Sociedade Internacional de Medicina, com sede em Londres, acaba de tomar conhecimento de que aqui foi descoberto o remédio final para a saúde, que causa verdadeiro milagre: o Sorvete Milagroso!

A Operação Pegadores, deflagrada pela Polícia Federal, que há quinze meses acompanhava os trabalhos estatais, tornou transparente o programa governamental para salvar a Saúde Pública.

Mais de UM MILHÃO DE REAIS custou a empreitada do Governo do Maranhão.

Foi feito o cálculo de que é um remédio muito barato para os hospitais. O problema é saber se cada paciente precisa de casquinha de uma bola ou de duas bolas e também o sabor, se de coco ou de cocô, de chocolate, de baunilha ou de açaí. Tudo feito aqui.

Foi um número tão exagerado que levou a Polícia Federal a desconfiar. Só um hospital consumiu quinhentos mil casquinhas de sorvete de uma bola, ao custo unitário de dois reais por bola. Assim, em cada cama, quem chegava encontrava o paciente chupando uma casquinha de sorvete. Faltava remédio, algodão, seringa e roupa lavada, mas sorvete jamais. Quinhentos mil sorvetes sabor Dino. Não ficou muito claro se, burlando a pesquisa, a turma também chupava picolé.

Outra coisa fantástica é o fato de que toda essa produção brutal de sorvete (e picolé?) era produzida por uma firma fantasma, que não existia, mas produzia e consumia o dinheiro que, segundo o slogan do governo, deveria ser “de todos nós”. E os marqueteiros ficaram também ouriçados com a possibilidade de substituir o slogan do Governo por “Sorvetes de Todos Nós!” Seria mais atrativo e chamativo.

Mas a coisa não ficou só por aí: para essa comilança de sorvete tinha que ter pessoal e, portanto, houve a contratação de 424 funcionários fantasmas, para preparar e para saborear os sorvetes (e os picolés?).

A operação era tão secreta que de nada sabiam o Secretário de Saúde, Dr. Carlos, o Governador, Dr. Dino, o Secretário da Articulação Política, Dr. Jerry, o Dr. dos Direitos Humanos e Participação Popular — sim, pois tanto sorvete é caso de direitos humanos e dos direitos dos políticos que apoiavam todo o governo do sorvete.

O milagre é que toda a fórmula de feitura do sorvete da trapaça era explicada ao Secretário de Saúde, com folha suplementar mandada preparar por alguém (?) de cima, que também não sabia de nada — só de tudo.

Sendo assim, entre sorvetes, picolés e roubalheira fica o pobre Maranhão com 20 mortes por semana, estradas esburacadas, filas e filas nos hospitais e nas UPAs, sem remédios e algodão. Os doentes, à beira da morte, só podem balbuciar:

— Me dá um sorvete aí!

Em Timon, Weverton finaliza etapa de encontros regionais com multidão

“O projeto segue cada dia mais forte, com o apoio de todos”, declarou o deputado Weverton Rocha no encerramento do encontro de Timon, sétimo evento de apoio à sua pré-candidatura ao Senado, que reuniu mais de duas mil pessoas na sede do PDT.

Desde dezembro do ano passado, prefeitos, deputados federais e estaduais, presidentes de partido e lideranças regionais têm se reunido a cada dois meses para reafirmar um projeto coletivo de candidatura ao Senado em 2018.

Atualmente, o grupo dos encontros já conta com mais de 120 prefeitos, sete deputados federais, pelo menos oito deputados estaduais, secretários estaduais e municipais e centenas de vereadores, ex-prefeitos e lideranças estaduais e locais. Entre eles estão quatro presidentes de partidos.

Weverton disse que se sente motivado por saber que essa é uma ideia que nasceu nas bases e se fortalece ouvindo as representações dos municípios e a população. “Eu não me acomodei apenas nos encontros, eu tenho feito questão de visitar cidade a cidade, tenho conversando com as pessoas, levando nossa palavra e convidado para esse projeto, para que possamos construir juntos”, afirmou.

Segundo ele, na última semana, por exemplo, sua agenda incluiu viagens a 22 cidades. “E não estou cansado, estou com muita garra para lutar”, afirmou.

“Você está no caminho certo, ouvindo as pessoas. Assim você vai sentir o que o povo do Maranhão está querendo de um senador”, afirmou em seu discurso o deputado federal Juscelino Rezende, presidente do DEM. Segundo ele, por se tratar de um projeto sério, a cada dia, novas lideranças estão aderindo ao grupo. “Vamos renovar o Senado da República e essa renovação se dará com sua eleição, Weverton”, completou.

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), também elogiou as viagens que Weverton Rocha tem feito pelo estado e disse que isso demonstra o interesse em conhecer os problemas reais das regiões. “Nós sabemos que se Weverton for eleito, teremos um senador amigo dos prefeitos e amigo da população.”

O prefeito de Timon, Luciano Leitoa, que também é presidente do PSB, disse que aposta que a caminhada será vitoriosa porque é importante para o povo. E destacou a importância da renovação do Senado. “Temos o orgulho de dizer que essa geração que está aqui vai produzir o primeiro senador de verdade do Maranhão.”

Timon encerrou uma etapa de encontros regionais, iniciados em dezembro de 2016, em Santa Inês, que continuaram ao longo do ano em Codó, Barra do Corda, Balsas, Pedreiras e Imperatriz.

Serviços voltados à saúde masculina são destaques no ‘Todos por São Luís’

Muitos homens deixaram as atividades de lazer ou descanso neste último fim de semana para um propósito importante, cuidar da própria saúde durante a 53ª edição do programa ‘Todos por São Luís’, realizada no Centro de Especialidades Médicas (CEM) do Filipinho.

A ação promoveu uma atenção especial à saúde masculina, considerando a Campanha Novembro Azul, focada na prevenção do câncer de próstata e pênis.

Nesta edição do programa, foram oferecidas serviços específicos para este público como consultas com médicos especialistas em urologia, proctologia, cardiologia, entre outras.

Coordenadora do ‘Todos por São Luís’, a primeira-dama Camila Holanda reforçou a proposta dessa edição especial da ação. “Nosso objetivo é conscientizar os homens para a importância do cuidado com a saúde. Percebemos que houve uma grande mobilização do público masculino para participar das atividades e se beneficiar com os serviços. Isso demonstra a importância de ações como essa”, ressaltou a primeira-dama.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, acompanhou a execução das atividades e reforçou a proposta do programa e dessa edição especialmente voltada para os homens. “Há um mito de que homem não cuida da saúde, mas essa movimentação demonstra que esse público está cada vez mais interessado em se cuidar. Essa é uma ação que fortalece a sensibilização nos homens e visa à conscientização para a prevenção de doenças”, enfatizou o secretário.

A ação teve ainda serviços na área da Atenção Básica à saúde, consultas com especialistas, emissão do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), Caravana do Empreender, oficinas laborais, Feira do Produtor, orientações sobre bolsa escola e bolsa família, entre outras atividades. Contou também com serviços na área de odontologia, com restauração e extração. Na oportunidade, o poder público municipal realizou, ainda, abordagens educativas com orientações e formas de prevenção de doenças como tuberculose e câncer de próstata e pênis.

Edivaldo avança com obras no novo corredor do Parque Atenas e Calhau

A Prefeitura de São Luís avança na implantação de um novo eixo viário que vai permitir a comunicação entre os bairros Parque Atenas e Calhau.

Os serviços chegaram à Avenida Alpha, uma importante via Parque Atenas. Com essa etapa do programa no Parque Atenas, a Prefeitura de São Luís garante mobilidade em uma rua antes intrafegável, dando prosseguimento às ações que visam à melhoria da infraestrutura urbana de São Luís, especialmente nos bairros que mais precisam desses investimentos.

Na tarde de ontem, a Prefeitura realizou o asfaltamento da avenida. Os serviços, que integram o programa Asfalto na Rua, foram acompanhados pelo prefeito Edivaldo e o secretário de Obras e Serviços Públicos, Antonio Araújo.

Durante visita às obras, o prefeito Edivaldo ressaltou que o poder público municipal tem alcançado as metas propostas pelo programa. “Estamos felizes pela oportunidade de realizar essa importante obra para os moradores do Parque Atenas, que há muitos anos esperavam por serviços como esse. Os benefícios vão desde a melhoria da mobilidade à maior segurança aos moradores, considerando que a pavimentação facilita o acesso do sistema de segurança aos bairros. Estamos prosseguindo com as ações e vamos avançar ainda mais”, afirmou o prefeito.

Essa é mais uma etapa do programa que já passou pelas ruas G, H, I, J, K, L, M, O e P do Parque Atenas. Mais de 1,6 km de vias já foram pavimentadas. Além da pavimentação asfáltica, os serviços incluem terraplanagem, drenagem e criação de meio-fio, calçadas e sarjetas. Com a drenagem, a Prefeitura soluciona na região um problema crítico de alagamento durante o período de chuva. O trabalho realizado, especialmente na Avenida Alpha, conferiu uma trafegabilidade que não existia na via.

O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Antonio Araújo, justificou o investimento e o esforço do poder público municipal na infraestrutura da Avenida Alpha.

A população comemora os avanços. “Aqui era tudo um lixão. O prefeito anterior disse que esse era um trabalho que não dava pra ser feito. Agora vai melhorar em tudo. O serviço ainda nem foi concluído, mas já conseguimos passar pela rua sem precisar dar a volta pela outra avenida”, contou a aposentada Irene Correa, 74 anos, moradora do bairro há 16 anos.

Executado com recursos próprios da Prefeitura de São Luís, a meta do Programa Asfalto na Rua é pavimentar 100 quilômetros de vias nos bairros da capital. O Asfalto da Rua dá prosseguimento ao trabalho que vem sendo executado desde o início da gestão do prefeito Edivaldo para recuperação da malha viária da capital, conferindo maior mobilidade urbana e mais qualidade de vida para a população. Além do Parque Atenas a ação já beneficiou bairros como Anjo da Guarda, Gancharia, Residencial Paraíso, Alto do Calhau, Coroadinho, Cohaserma, Parque Shalon, São Cristovão e Renascença.

Polícia apreende 60 quilos de cocaína no município de Santa Inês

Policiais da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (SENARC) prenderam, na cidade de Santa Inês, Deueldete Rodrigues da Cruz, de 53 anos, e José Roberto da Silva Mateus, de 47.

Com os dois acusados foram encontrados 60 quilos de pasta base de cocaína, um dos maiores carregamentos apreendidos, este ano, no estado.

Os dois homens transportavam a droga em um veículo Montana, de placa NKB 0413.

Eles foram detidos quando trafegavam na BR – 222.

Os acusados serão apresentados ainda nesta manhã na sede da SENARC, em São Luís, oportunidade na qual serão repassadas maiores informações.

A lógica comunista invertida (ou o incoerente discurso dos comunistas maranhenses – Parte II)

Para aliados de Flávio Dino, em 2015, quando conduziu coercitivamente o ex-secretário Ricardo Murad, a Polícia Federal no Maranhão prestava. Agora, quando o próprio governador torna-se alvo das mesmas investigações, a PF age politicamente.

Quando Murad foi conduzido para prestar depoimento, Jerry fez questão de ressaltar a ação da PF…

…Agora, que o governo do seu chefe é alvo da mesma investigação, trata-se de perseguição política.

Aliados do governador Flávio Dino (PC do B) tentam, desde ontem, desqualificar o trabalho da Polícia Federal do Maranhão, que desbaratou, através da Operação Pegadores, um esquema criminoso que, a partir de 2015, primeiro ano da gestão do comunista, desviou, segundo as investigações, mais de R$ 18 milhões dos cofres públicos da saúde.

A lógica invertida dos comunistas (ou também poderíamos classifica-la de o incoerente discurso dos comunistas maranhenses – Parte II) parte do princípio de que a Pegadores tratou-se de uma articulação do ex-presidente José Sarney (PMDB) junto ao recém empossado diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, com o objetivo de prejudicar politicamente o seu chefe maior.

A tese dos aliados de Dino, defendida com alarde pelo homem forte do governo e secretário estadual de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, além de figurar como um desrespeito e uma grave acusação aos policiais federais, técnicos da Controladoria Geral da União, Ministério Público Federal e Justiça Federal (esta última decretou as prisões de 17 envolvidos no esquema de desvio de recursos), não se sustenta diante dos fatos.

A Pegadores que desvendou o esquema de desvio de recursos da saúde no atual governo trata-se da quinta etapa da Sermão aos Peixes, Operação que investiga, desde 2010, relações inescrupulosos envolvendo a Secretaria de Estado da Saúde e empresas terceirizadas que prestam serviço para a pasta.

No fim de 2015, o ex-secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad, foi conduzido coercitivamente à sede da PF, em São Luís, para prestar depoimento. Tratou-se da quarta etapa da Sermão aos Peixes.

Na ocasião, o trabalho desenvolvido pelos policiais federais foi bastante elogiado por Márcio Jerry, pré-candidato a deputado federal e que, hoje, coloca em dúvida a credibilidade da instituição policial.

O governo Flávio Dino, aliados políticos do comunista e servidores da saúde também estão sendo investigados desde 2015.

E foi por meio da Pegadores que a Polícia Federal descobriu que a gestão comunista deixou que fossem executados atos de corrupção que envolviam o pagamento de salários para mais de 400 funcionários fantasmas.

Portanto, a operação policial direcionada ao setor da saúde do Maranhão é uma só. No caso de Ricardo Murad, o ex-secretário prestou depoimento e foi liberado, sem ter dito contra si nenhum mandado de prisão expedido.

Já contra o governo de Flávio Dino, 17 foram presos preventivamente e temporariamente.

E é por isso que Márcio Jerry prefere atacar ao invés de apresentar uma defesa mais plausível.