Associação dos Magistrados repudia ato de desrespeito praticado por Thiago Diaz

Dirigente da OAB recebeu reprimenda do juiz Angelo Santos.

O presidente da Associação dos Magistrados do Maranhão, juiz Angelo Santos, emitiu nota repudiando aquilo que ele classificou como ato de desrespeito praticado pelo presidente da seccional maranhense da OAB, Thiago Diaz.

De acordo com o magistrado, na semana passada Diaz adentrou a Secretaria Judicial da 2ª Vara da Comarca de Coroatá e arrancou três avisos que se encontravam afixados desde 2016, por determinação do juiz Francisco Ferreira de Lima.

Os avisos, segundo a nota (veja aqui) foram colocados por ordem do juiz regulamentando a entrada na Secretaria Judicial da 2ª Vara, em conformidade com a Resolução nº 18/2014, da Presidência do Tribunal de Justiça;

No momento em que arrancou os avisos, o presidente da OAB estava acompanhado de outros advogados e informou aos servidores da Vara que assim procedia porque os atos não estavam mais em vigor.

“A AMMA reitera o seu repúdio à desastrosa ação praticada pelo presidente da OAB/MA na 2ª Vara da Comarca de Coroatá, bem como não aceitará que um operador do Direito, por mais graduado que seja, adentre ao prédio do Judiciário e saia ditando regras, impondo-se pela força bruta, na tentativa de intimidar serventuários da Justiça e tentando retirar do magistrado a autoridade que o mesmo detém por mandamento constitucional”, afirmou o presidente da Associação.

Thiago Diaz, também em nota publicada no site da seccional maranhense, se disse surpreso com o posicionamento do magistrado e garantiu não ter praticado nenhum ato desrespeitoso – veja a nota aqui.

2 pensou em “Associação dos Magistrados repudia ato de desrespeito praticado por Thiago Diaz

  1. Pingback: Racha na OAB/MA: Vice-presidente critica Thiago Diaz e solicita rescisão de contrato com empresa para moralizar entidade - Blog do Gláucio Ericeira

  2. Pingback: Tirania na OAB/MA: Thiago Diaz destitui Pedro Alencar da presidência da Comissão de Prerrogativas - Blog do Gláucio Ericeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.