Deputada denuncia perseguição do Governo contra promotora Litia Cavalcanti

A deputada estadual Thaiza Hortegal (PDT) publicou nas suas redes sociais, neste fim de semana, um vídeo (veja no fim do texto) no qual fez uma grave denúncia informando que o Palácio dos Leões havia pedido o afastamento da promotora de Defesa do Direito do Consumidor, Litia Cavalcanti.

Na semana passada, a representante do Parquet, durante entrevista coletiva, citou um esquema milionário envolvendo o sistema de ferry-boat no Maranhão, que é gerido pelo Governo do Estado.

O caso, de acordo com a promotora, já estaria sendo investigado pela Polícia Federal.

“Faço aqui uma denúncia GRAVÍSSIMA e emito uma Nota de Repúdio contra esses novos fatos na crise do ferry-boat e em defesa da promotora Lítia Cavalcanti. Usuária do ferry-boat desde o início da minha carreira na medicina, médica atuante pela Baixada, com residência também na cidade de Pinheiro, eleita deputada estadual em 2018 e atuante desde 2019 na luta por melhorias do transporte, tenho o dever de defender a população desta região e do Litoral, que depende do serviço, assim como todos aqueles que elevam a voz para representar a nossa região. O Ministério Público do Estado do Maranhão vem empreendendo a maior luta na história do transporte aquaviário do estado e que culminou na última sexta-feira, 15 de julho, na Ação Civil Pública (Número: 0839689-93.2022.8.10.0001), encaminhada, inclusive, para a Polícia Federal do Maranhão, narrando os graves fatos desse sistema e dos perigos das embarcações, medida que expõe um cenário de perseguição ao trabalho empenhado pela Dra. Lítia Cavalcante, promotora de 29 anos de carreira ilibada, colecionadora de importantes resultados em favor dos consumidores maranhenses. Venho aqui repudiar e combater toda forma de retaliação contra a promotora Dra. Lítia e os demais promotores, agentes da lei responsáveis por manter a ordem jurídica e defender os interesses individuais e sociais. As ações contra esses profissionais são uma tentativa de afastá-los dos seus deveres para manter às escuras as irregularidades e os riscos que permeiam os serviços dos ferry-boats, comprometendo a segurança dos passageiros. Alerto para o nítido e notório comportamento de instrumentalização do Ministério Público em desfavor dos opositores do Governo do Estado com o intuito de silenciar os que denunciam as mazelas do Poder Executivo Estadual, o que considero algo de extrema gravidade. Entendo também que os atos praticados até aqui conhecidos a esse respeito são passíveis de apuração pelo Conselho Nacional do Ministério Público, a fim de garantir a autonomia da instituição e dos seus membros, e a segurança da promotora Dra. Lítia Cavalcanti”, disse a deputada.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.