Morosidade da Justiça faz com que dois municípios do Maranhão continuem sem prefeitos

A morosidade da Justiça está penalizando os moradores de Dom Pedro e Bacuri.

Os dois municípios, desde o início do ano, estão sem prefeitos e vivendo um clima nada agradável de instabilidade política.

Em ambos os casos, as prefeituras estão sendo comandadas por vereadores/presidentes de Câmaras Municipais que, devido a interinidade do cargo, pouco estão fazendo em prol do povo.

Os gestores eleitos em outubro do ano passado enfrentam problemas judiciais que ainda não permitiram suas posses.

E o Poder Judiciário se mantém inerte no sentido de dar uma resolução para os imbróglios.

Em Dom Pedro, a situação envolve os candidatos Alexandre Costa (PSC) e Hernando Macedo (PC do B).

Costa, que obteve maioria nas urnas, teve a candidatura a prefeito indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, por conta disso, seus votos foram anulados.

Ainda não se sabe ao certo se a Justiça promoverá novas eleições na cidade, que está sendo gerida pela vereadora Rosa Nogueira (PSDC).

Já em Bacuri, a situação aparentava estar resolvida. Vencedor do pleito com mais de 47% dos votos válidos, Washington Luis Oliveira (PDT) foi diplomado e tomou posse como prefeito no início deste mês.

Ele foi beneficiado com uma liminar expedida pela juíza Kátia Coelho de Sousa Dias.

No entanto, na última quinta-feira o juiz e membro da Corte Eleitoral maranhense, Daniel Blume, cassou a liminar e tornou sem efeito a posse do pedetista, que luta na Justiça para provar que não teve contas reprovadas, o que gerou o indeferimento de sua candidatura.

Com a decisão de Blume, Bacuri voltou a ser comandada pelo vereador Mauro Rocha Mendonça (PMN).

A cidade, desde o ano passado, sofre com o descaso administrativo instalado pela gestão do ex-prefeito José Baldoíno.

E desta forma seguem as populações de Bacuri e Dom Pedro.

Sem um cenário claro que mostre quem, de fato, governará os rumos dos municípios nos próximos quatro anos.

E aguardando que a Justiça, de fato, tome providências.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.