Magistrados maranhenses ganham o sétimo pior salário do Brasil

Apesar da posição, juízes e desembargadores recebem proventos acima do estabelecido pelo teto constitucional.

Os magistrados do Maranhão ganham o sétimo pior salário do Brasil. É o que apontam dados contidos no Relatório Justiça em Números 2017, divulgado nesta segunda-feira (04) pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão de controle do Poder Judiciário.

De acordo com o documento, que contém informações referentes até 31 de dezembro de 2016, a despesa média do poder público com um juiz e desembargador no Brasil é de R$ 47,7 mil por mês.

Os magistrados maranhenses recebem R$ 42.675. Apesar de figurar na lista como a sétima pior remuneração — ficando na frente somente dos Tribunais de Justiça do Piauí, Alagoas, Rio Grande do Norte, Acre, Pará e Ceará – o salário de um juiz no estado está bem acima do permitido pelo teto constitucional de R$ 33,7 mil, o que equivale ao salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), a mais alta Corte do país.

Além do salário, os magistrados maranhenses, a exemplo do que ocorre nos outros estados, recebem adicionais como benefícios, gratificações, diárias, passagens aéreas, auxílio moradia, dentre outros.

O Justiça em Números mostrou que a despesa média é maior no Mato Grosso do Sul, onde juízes e desembargadores receberam R$ 95,895 mil por mês em 2016.

O menor valor médio foi registrado no Piauí, onde cada magistrado recebe R$ 23,387 mil.

Para ter acesso aos dados do Relatório Justiça em Números 2017 clique Aqui.

Veja a lista:

  • TJPI – 23.387
  • TJAL – 25.104
  • TJRN – 34.328
  • TJAC – 41.941
  • TJRR – 43.454
  • TJPB – 44.180
  • TJAP – 46.405
  • TJRO – 49.854
  • TJSE – 53.987
  • TJAM – 55.833
  • TJTO – 68.967
  • TJMS – 95.895
  • TJPA – 31.038
  • TJCE – 35.980
  • TJMA – 42.675
  • TJES – 44.398
  • TJPE – 45.889
  • TJBA – 47.620
  • TJMT – 47.658
  • TJDFT – 55.171
  • TJSC – 57.623
  • TJGO – 70.573
  • TJSP – 42.951
  • TJPR – 44.539
  • TJRS – 45.740
  • TJMG – 64.993
  • TJRJ – 65.691

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.