Waldir Maranhão cobra a fatura de Flávio Dino

O deputado federal Waldir Maranhão (ainda no PP) resolveu escancarar e começou a cobrar a fatura do governador Flávio Dino (PC do B).

Maranhão deverá trocar o Partido Progressista, legenda que ele controlou por anos no estado, pelo PT.

E é pelo Partido dos Trabalhadores, com a chancela do ex-presidente Lula, que o parlamentar pretende disputar uma das duas vagas ao Senado com o apoio do comunista.

A engenharia é simples: na manhã do dia 09 de maio do ano passado, na condição de presidente interino da Câmara Federal, Maranhão anulou as sessões que deram continuidade ao processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff, do PT.

O ato tresloucado não se sustentou por muito tempo e Maranhão o tornou sem efeito horas depois.

A decisão do deputado foi determinada por Lula e pelo próprio Flávio Dino, que dias antes das referidas sessões estava em Brasília tentando viabilizar uma saída para que a petista não fosse afastada.

Waldir Maranhão, mesmo sem sucesso, cumpriu a missão que lhe fora dada. E a contrapartida por ter se mostrado um aliado fiel está sendo exigida agora: disputar o Senado pelo PT e com o apoio de Flávio Dino.

Nos bastidores, o governador não esconde de ninguém a preferência em ter como candidatos a Câmara Alta os também deputados federais Weverton Rocha (PDT) e José Reinaldo Tavares (PSB).

Mas Maranhão segue se movimentando, visitando bases eleitorais e cobrando publicamente o apoio de Dino.

Resta saber se o comunista pagará o que lhe está sendo cobrado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.