PV sucumbe perante Flávio Dino

O Partido Verde no Maranhão referendou, nesta sexta-feira, ata da convenção da federação Brasil da Esperança, da qual ele faz parte juntamente com o PC do B e PT.

Desta forma, a legenda comandada pelo deputado estadual Adriano Sarney, neto do ex-presidente José Sarney (MDB), sucumbiu à força bruta imposta pelo ex-governador Flávio Dino, cujo partido, o PSB, não integra o colegiado.

Os verdes maranhenses sustentaram, durante algum tempo, a tese de indicar um nome para primeira suplência da chapa para o Senado encabeçada pelo comunasocialista.

Caso a exigência não fosse atendida, ameaçavam não assinar a referida ata da convenção.

Adriano, quando estava sendo escanteado por Dino das reuniões da federação, chegou a dizer que ninguém controlava o seu partido.

Depois, o próprio parlamentar alterou o discurso afirmando que queiram que acordos firmados entre os partidos fossem cumpridos, segundo o próprio deputado estadual.

Pelo que se constata, os chamados acordos parecem que foram cumpridos, de fato.

Dino manteve como primeira suplente a vice-prefeita de Pinheiro, Ana Paula Lobato (PSB), e como segunda suplente a vereadora de Coroatá, Lourdinha (PC do B).

O petista Francimar Melo foi eleito presidente da federação. O deputado federal comunista Márcio Jerry foi alçado ao posto de 1º vice-presidente. Adriano Sarney ficou com a 2ª vice.

Todos aprovaram apoio à Dino e a reeleição do governador Carlos Brandão (PSB).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.