Weverton representa Brandão no MP e pede apuração sobre licitação milionária para contratação de buffet

O senador Weverton Rocha (PDT) ingressou com uma representação no Ministério Público Estadual solicitação a apuração de possível prática ilícita cometida pelo governador Carlos Brandão (PSB) no que se refere a abertura de licitações milionárias para contratação, por parte do Palácio dos Leões, de serviços de buffet.

Tratam-se de dois pregões  nos valores de R$ 6.947.386,00 e de R$ 3.743,750,00, totalizando a bagatela de R$ 10.691,136,00 em pleno ano eleitoral.

Weverton é pré-candidato ao Governo e Brandão, sentado na cadeira principal do PL, tentará renovar o mandato.

“É imoral! Um escárnio. São R$ 10.691,136,00 (dez milhões, seiscentos e noventa e um mil, cento e trinta e seis reais) divididos pelos seis meses restantes da atual gestão, uma vez que o contrato tem vigência até 03 de dezembro, assim, têm-se que o governo prever gastar uma média de R$ 1,7 (um milhão e setecentos mil reais) por mês com coquetéis de luxo. Interessante que o então candidato e ex-governador Flávio Dino, durante sua campanha em 2014, teceu críticas fortíssimas referentes aos gastos com lagosta, caviar e outras iguarias no governo Roseana Sarney. Com isso, após repercussão nacional, a famosa licitação da ‘Lagosta de Roseana” foi cancelada, o valor era de R$ 1.3 milhão, ou seja, oito vezes menor que a licitação de apenas seis meses do governo Brandão. Não podemos esquecer que o atual governador é pré-candidato à reeleição, e foi eleito em chapa conjunta com o então governador Flávio Dino”, afirmou o pedetista.

“Se uma licitação de R$ 1,3 milhão foi cancelada por ser considerada inapropriada e irregular, imagina só uma de R$ 10.691,136,00 (dez milhões, seiscentos e noventa e um mil, cento e trinta e seis reais), a ser gasta em um período de 6 meses. Um valor exorbitante a ser gasto por uma casta reduzida e seleta, dos “amigos do rei”, enquanto segundo estudo realizado pela prestigiada fundação FGV, (fato notório, posto que divulgado por diversos meios de comunicação, docs), aponta que o Maranhão tem mais de 4 milhões de pessoas com nada ou quase nada para comer. Isso mesmo! Enquanto a média brasileira da parcela da população que vive em situação de pobreza é de 29,62%, no Maranhão é de 57,90%, sendo considerado o campeão da pobreza dente as 27 unidades da federação! Um número lamentável que foi divulgado com destaque no Jornal Nacional, da TV Globo, dentre outros meios de comunicação”, completou.

“Solicito ao Ministério Público que instaure o devido procedimento para apurar a conduta dos representados CARLOS BRANDÃO, PEDRO CHAGAS E ITALO REIS BROWN, por terem praticado ato que afronta, em tese, O ARTIGO 37 DA NOSSA CARTA MAGNA, ALÉM DO ARTIGO 11, DA LEI 8.429/92, requerendo sejam tomadas todas as medidas cabíveis, tanto para suspender a licitação como, se for o caso, suspender o contrato, determinando-se que a aplicação dos milionários valores sejam destinados aos cidadãos mais pobres, ou seja para a população”, finalizou.

1 pensou em “Weverton representa Brandão no MP e pede apuração sobre licitação milionária para contratação de buffet

  1. Weverton Rocha fala e age como se ele fosse exemplo de moralidade. Há pouco tempo o próprio senador fazia parte do gov que ele agora critica convenientemente, se ganhar nada será diferente. Quem precisa tomar vergonha na cara é o eleitor não votando em Brandão nem Weverton Rocha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.