No Maranhão da miséria, governo Dino/Brandão arrecadou mais de R$ 36 bilhões e 570 milhões com ICMS nos últimos 04 anos

Estudo recente divulgado pela Fundação Getúlio Vargas, tratando sobre a miséria no Brasil, constatou, mais uma vez, que o Maranhão lidera o ranking nacional da extrema pobreza com 57,90% da sua população vivendo com renda mensal per capita inferior a R$ 497,00.

Este cenário nefasto se coloca na condição de oposto a um outro no qual o Governo do Estado, nos comandos de Flávio Dino e Carlos Brandão, ambos do PSB e pré-candidatos ao Senado e a reeleição, respectivamente, arrecadou bilhões com a cobrança de bens e serviços que incidem no ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.

Somente nos anos de 2018, 2019, 2020, 2021 e nos primeiros quatro meses de 2022, de acordo com dados disponíveis no Ministério da Economia (veja a tabela abaixo), o Palácio dos Leões arrecadou com a cobrança junto ao contribuinte maranhense a bagatela de R$ 36.570.685.307,27.

Imposto, este, que Brandão se nega a diminuir em descumprimento a uma Lei Federal aprovada pelo Congresso – reveja, reveja e reveja.

Em 2018, quando Dino e Brandão conseguiram renovas os mandatos, a arrecadação com as cobranças de combustíveis e lubrificantes, energia elétrica, serviços de comunicação e serviços de transporte foi de mais de R$ 2 bilhões e 173 milhões; R$ 940 milhões; R$ 363 milhões e R$ 206 milhões, respectivamente.

No ano seguinte, os valores, respectivamente, foram de mais de R$ 2 bilhões e 621 milhões; R$ 894 milhões; R$ 383 milhões; e R$ 206 milhões.

Em 2020, seguindo a mesma ordem, foi de: mais de R$ 2 bilhões e 47 milhões; R$ 897 milhões; R$ 412 milhões; e R$ 357 milhões.

Em 2021, quando a arrecadação foi de mais de R$ 9 bilhões e 975 milhões, o resultado foi: mais de R$ 2 bilhões e 880 milhões; R$ 1 bilhão e 100 milhões; R$ 455 milhões; e R$ 259 milhões.

De janeiro a abril deste ano, o arrecadado foi de mais de R$ 3 bilhões e 519 milhões.

Mais de R$ 1 bilhão e 107 milhões de combustíveis; mais de R$ 388 milhões de energia; mais de R$ 123 milhões de serviços de comunicação; e mais de R$ 114 milhões de serviços de transporte.

A projeção de arrecadação para o restante deste ano é de mais de R$ 10 bilhões.

1 pensou em “No Maranhão da miséria, governo Dino/Brandão arrecadou mais de R$ 36 bilhões e 570 milhões com ICMS nos últimos 04 anos

  1. Pingback: No Maranhão da miséria, Governo pretende gastar mais de R$ 720 mil com aquisição de carimbos - Blog do Gláucio EriceiraBlog do Gláucio Ericeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.