Fortalecimento das Prerrogativas, Vacinação e solenidade de compromisso marcam visita da Ddretoria da OAB/MA à região Tocantina

Uma comitiva da OAB Maranhão desenvolveu trabalhos de fortalecimento e valorização da advocacia na última semana. As atividades realizaram-se em diferentes frentes nas Subseções do Sul do Estado com foco na valorização da advocacia, acolhida dos novos profissionais, fortalecimento das Prerrogativas e vacinação contra a gripe.

O grupo de trabalho foi composto por representantes das diretorias da Seccional Maranhense, CAAMA e da ESA/MA, além de diversas conselheiras e conselheiros seccionais, presidentes de comissões, Subseções, além de advogadas e advogados da região.

“A Ordem continua trabalhando pela união da advocacia maranhense. Esse é um momento de fortalecer e acolher as advogadas e advogados. Nossas atividades foram marcadas por ações de lazer, saúde e compromisso com toda a Classe”, afirma o presidente da OAB/MA, Kaio Saraiva.

A primeira parada da OAB/MA foi em Açailândia, onde aconteceu uma solenidade de compromisso para habilitar novos profissionais ao exercício da classe. Em seguida, representantes da diretoria da Ordem Maranhense e da Comissão de Assistência, Defesa e Prerrogativas dos Advogados reuniram-se com a advocacia das Subseções de Açailândia e de Buriticupu para reforçar o compromisso da Ordem com o respeito e defesa das prerrogativas da classe no interior do estado.

As advogadas e advogados da região apresentaram suas reivindicações e sugestões ao presidente da Seccional Maranhense, Kaio Saraiva, que se comprometeu em buscar soluções e fortalecer a classe em todo o estado.

Campanha de Vacinação

Ainda na região, a OAB/MA e a Caixa de Assistência dos Advogados do Maranhão (CAAMA) realizaram uma campanha de vacinação, destinada à advocacia e seus dependentes, contra a gripe.

“Esta foi mais uma etapa de vacinação com grande recepção da advocacia. 10 mil doses foram distribuídas em São Luís e aqui na região Tocantina. Esta foi a maior oferta de vacinas para a advocacia maranhense e seus dependentes”, diz o presidente da CAAMA, Ivaldo Praddo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.