Othelino pede que MP investigue possíveis irregularidades no concurso da Assembleia

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PC do B), informou, nesta manhã, que solicitou ao Ministério Público que investigue possíveis irregularidades ocorridas no concurso público aberto pela Casa.

“Informei ao Ministério Publico sobre denúncias de possíveis irregularidades no concurso público da Assembleia Legislativa do Maranhão. Pedi que o órgão procedesse a investigação. Na hipótese de se confirmarem as denúncias, não hesitarei em tomar as providências legais”, disse o parlamentar.

A possibilidade de fraude no certame da Alema foi levantada pelo deputado Yglésio Moyses (PSB), esta semana, em suas redes sociais.

“Ao que parece, uma conhecida quadrilha de fraudadores de concursos públicos voltou a atacar no Maranhão. Frente a essas evidências robustas de interferência externa no certame, confio que a Mesa Diretora da Assembleia irá assegurar um processo justo e transparente, cancelando este concurso. Não podemos frustrar a esperança de milhares de pessoas que estudam, dedicam-se e acreditam na Assembleia Legislativa do Maranhão. Seguirei acompanhando”, escreveu o médico.

Foram oferecidas 66 vagas para os cargos de consultor legislativo (2), técnico de gestão administrativa (53) e assistente legislativo (11).

Os salários iniciais são, respectivamente, R$ 14.178,80, R$ 7.249,59 e R$ 3.320,00.

A jornada de trabalho será de 30 horas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.