Base brandonista faz corpo mole e secretário de Segurança terá que prestar esclarecimentos na Assembleia

O plenário da Assembleia Legislativa aprovou, nesta terça-feira, requerimento, de autoria do deputado oposicionista Wellington do Curso (PSC), convidando o secretário de Estado da Segurança Pública, coronel Silvio Leite, a se fazer presente na Casa para prestar esclarecimentos acerca de temas diversos, como combate a criminalidade; convocação de aprovados no concurso da Polícia Militar; e o déficit nos efetivos da PM e da Polícia Civil.

Chamou a atenção o fato da proposta ter sido aprovada sem maiores dificuldades impostas pela base do governador tampão Carlos Brandão (PSB) no Parlamento.

Apenas o deputado Rafael Leitoa (PSB) movimentou-se no sentido de pedir conferência de quórum, o que foi atendido pelo deputado Glalbert Cutrim (PDT), que presidia a sessão.

O “corpo mole” feito pelos parlamentares brandonistas confirma um sentimento de insatisfação que, hoje, está consolidado.

Muitos destes deputados “aliados” já não mais escondem a decepção com o Palácio dos Leões no que se refere ao pagamento de emendas impositivas e cumprimento de acordos políticos para que os mesmos permanecessem apoiando o tucanosocialista, por exemplo.

Vale destacar que, na semana passada, um outro requerimento, de autoria do deputado Neto Evangelista (União Brasil), foi aprovado e resultou em uma sessão especial na qual presidente da MOB, Celso Henrique, tratou sobre o serviço de ferry-boat.

Na oportunidade, a promotora de Justiça de Defesa do Consumidor, Litia Cavalcanti, disse que a intervenção promovida pelo Estado na empresa Servi Porto fez com que a mesma quebrasse. Ela também lançou dúvidas acerca da legalidade para contratação de empresa responsável pela embarcação José Humberto, trazida do Pará.

Brandão continua em São Paulo recuperando-se de uma cirurgia para retirada de um cisto nos rins.

A previsão é de que ele retorne ao cargo somente no fim desta semana ou começo da próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.