Empresa que apontou liderança de Brandão terá quer dar explicações a Justiça

A empresa MBO Publicidade, Marketing e Pesquisa terá que prestar esclarecimentos à Justiça Eleitoral acerca de pesquisa de intenção de voto, divulgada nesta sexta-feira (01), Dia da Mentira, na qual apontou liderança do ainda vice-governador Carlos Brandão (PSB) na disputa pelo comando do Palácio dos Leões.

Mais cedo, o editor do Blog publicou com exclusividade matéria (reveja) revelando que o levantamento, registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número MA04312/2022, apresentava inconsistências e enxerto referente ao número de entrevistados.

Atendendo representação formulada pelo diretório regional do Partido Democrático Trabalhista, o juiz André Santos, do TRE/MA, determinou que a empresa preste informações necessárias em relação a quantidade de pessoas efetivamente entrevistadas, no momento de sua divulgação, de acordo com o que prevê resolução nº 23.600/19.

E impôs multa no valor de R$ 25 mil, caso a decisão não seja cumprida.

Na tela principal do registro do levantamento informado ao TSE, consta que foram ouvidos 2.000 eleitores.

No entanto, na tela em anexo, é possível constatar repetição de nomes de municípios e aumento do número de eleitores consultados.

A cidade de Santa Inês, por exemplo, é citada duas vezes, totalizando um número de 80 pessoas consultadas, quando, na verdade, deveria ser apenas 40.

Na capital São Luís, a tela principal aponta entrevistas com 200 pessoas.

Já na tela em anexo, este número sobe para 250.

Em São José de Ribamar, na região metropolitana, foram enxertadas dez entrevistas a mais, se comparadas as duas telas.

Em Timon, a tela principal apresenta 85 entrevistas, sendo que a anexada aponta 100.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.