DataM atesta liderança de Weverton para o Governo

Pesquisa de intenção de votos para o Governo do Estado, realizada pelo Instituto DataM, cujos números ganharam publicidade nesta tarde, atestou liderança do senador Weverton Rocha (PDT) na disputa pelo comando do Palácio dos Leões.

No cenário com nove pré-candidatos, Weverton aparece com 16,8% dos votos, contra 15,8% do vice Carlos Brandão. Lahésio Bonfim vem em terceiro com 13,9% e Roberto Rocha tem 10,4%. O ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr, tem 8,5% das intenções de voto, seguido de Josimar do Maranhãozinho com 5,1%.

Completam a lista Enilton Rodrigues com 0,5% empatado com Simplício Araújo com 0,5% e Hertz Dias com zero. Nenhum, branco ou nulo foram as opções de 13% dos entrevistados. E 15,4% não souberam ou não quiseram responder.
No cenário com cinco candidatos, Weverton vai a 17,7% e Brandão a 16,7%, seguidos de Lahésio Bonfim com 14,2% e Roberto Rocha com 12,1%. Edivaldo Holanda completa a lista com 9%. Nenhum, branco ou nulo foram as opções de 13,7% dos entrevistados. E 16,6% não souberam ou não quiseram responder.

Com quatro candidatos na disputa, Weverton mantém a liderança com 19,6% seguido de Brandão com 17,6%. Lahésio Bonfim vem logo atrás com 15,2% e Edivaldo Holanda tem 10,9%. Nenhum, branco ou nulo foram as opções de 17,9% dos entrevistados. E 18,8% não souberam ou não quiseram responder.

No cenário com apenas três candidatos, Weverton chega a 22,8%, seguido de Brandão com 20%. Edivaldo vem atrás com 12,5%. Nenhum, branco ou nulo chegam a 24,6% dos entrevistados. E 20,1% não souberam ou não quiseram responder.

A maior rejeição é de Josimar do Maranhãozinho com 18,7% seguido de Carlos Brandão com 11,7%. Weverton tem 10,5%, seguido de Roberto Rocha com 7,3%, Edivaldo Holanda com 5,3%, Lahésio Bonfim com 3,7%, Simplício Araújo com 2,7%, Enilton Rodrigues com 2,3% e Hertz Dias com 1,9%. Ao todo, 31,9% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder e 4,2% disseram que poderiam votar em todos.

Registrada sob o número MA-08664/22 junto ao Tribunal Superior Eleitoral, a pesquisa ouviu 1.500 pessoas entre os dias 26 e 30 de março.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.