Edivaldo mira em 2022 para acertar na Prefeitura de São Luís, em 2024

O ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior já tem definido o seu projeto político à curto prazo.

O ex-pedetista trabalha com o objetivo de concorrer, ano que vem, na eleição para governador do Maranhão.

Edivaldo sabe que não tem chances de eleger-se, apesar de ter aparecido com boa avaliação em recente pesquisa de intenção de voto realizada pelo Instituto Escutec.

No entanto, o evangélico acredita que, mantendo o seu recall político, mesmo sofrendo uma derrota, terá o seu nome cacifado para disputar novamente o cargo de prefeito de São Luís em 2024, quando o atual gestor, Eduardo Braide (Podemos), concorrerá a reeleição.

O ex-prefeito, para obter êxito, terá que superar alguns obstáculos.

Edivaldo terá que construir um novo grupo político e estar inserido nele como líder.

Busca, ainda, uma legenda que sustente o seu projeto de disputar o comando do Palácio dos Leões.

O PTB, partido de Roberto Jefferson, mais conhecido no meio político como “Homem do Mensalão”, já avisou que topa abriga-lo.

Porém, Edivaldo ainda mantém receio de ter a imagem atrelada ao bolsonarismo.

Nos bastidores, comenta-se que o PSD, partido presidido no Maranhão pelo deputado federal Edilázio Júnior, estaria interessado em bancar a candidatura do ex-prefeito.

Caso aconteça, Edilázio estará fadado a um rompimento com Eduardo Braide, uma vez que a irmã do parlamentar, Karla Lima, é secretária municipal de Meio Ambiente.

Edivaldo Júnior também terá que trabalhar duro para retirar do seu currículo a imagem de traidor.

É desta forma que o governador Flávio Dino (PSB) e muitos do seu grupo enxergam o ex-prefeito pelo fato do mesmo ter se mantido neutro do pleito do ano passado vencido por Braide.

Paralelo a isso, Edivaldo terá que torcer para que Braide degringole e faça uma péssima gestão, hoje aprovada por 70% dos ludovicenses, segundo a Escutec.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.