Paula da Pindoba segue demitindo aliados e empregando indicações de São Luís

Carlos Antônio foi preterido pela ex-presidente do IPAM de São Luís, Maria José Marinho.

A ex agricultora familiar e prefeita do município de Paço do Lumiar, Paula da Pindoba (PC do B), que, hoje, prefere ser chamada de Paula Azevedo, continua demitindo aliados que ajudaram na sua reeleição, ano passado, e beneficiando profissionais de outras cidades em cargos do primeiro escalão do seu governo.

O caso mais recente ocorreu na superintendência do PrevPaço, que era gerida, desde o governo Domingos Dutra, por Carlos Antônio Sousa, servidor com reconhecido trabalho prestado à sociedade luminense.

Carlos Antônio foi preterido pela ex-presidente do Instituto de Previdência e Assistência do Município de São Luís, Maria José Marinho de Oliveira, mais conhecida como Lindete, que administrou o órgão na gestão Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Lindete, de acordo com o que foi apurado, foi indicada pelo deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos), tendo a chancela da poderosa secretária municipal Luana Peixoto (Planejamento e Articulação), também oriunda da capital e que foi apelidada pelos servidores de primeira-ministra.

Para piorar a situação e causar mais indignação entre o funcionalismo, toda a equipe de Carlos Antônio, formada, na sua totalidade, por profissionais que residem na cidade e que ajudaram na reeleição de Paula, também foi substituída por pessoas de São Luís indicadas pela nova superintendente do PrevPaço.

A mudança radical de comportamento por parte de Paula da Pindoba, após conseguir renovar mandato, foi exposta recentemente pelo editor do Blog no texto “Prefeita de Paço do Lumiar escanteia aliados e gera insatisfação”.

Abaixo, publicamos uma carta/desabafo escrita pelo próprio Carlos Antônio que, talvez, a prefeita ainda não tenha lido.

Mas, a partir de agora, terá conhecimento.

Senhora Lindete, como a senhora constatou NÃO LHE MANDEI NENHUM ENDEREÇO ERRADO.

Certamente, a senhora não vai reconhecer esse fato é muito menos, pedir desculpa, pela INDELICADEZA de acusar-me de mandar endereços equivocados, insinuando que estava buscando dificultar o recebimento de mensagens.

Feito esse preâmbulo, o mesmo que introdução, tenho a dizer a senhora e estenda o aqui dito,a quem bem deseje, que NÃO TENHO NENHUMA RAZÃO PARA ESCONDER-ME.

Não tenho, senhora Lindete, com 51 anos de serviço público não tenho mácula na minha vida profissional. Exerci diversos cargos de relevada importância, e, por princípio ( que alguns não têm), nunca logrei e nunca pretendi nenhuma vantagem pessoal.

Tive enfrentamentos digno de nota.

A maioria perdi, mas não nunca deixei de me manifestar.

Aliás, embora seja do candomblé por opção, inclusive RACIAL, ser NEGRO TEM IMENSAS VANTAGES, sigo o ensinamento de Santo Agostinho: O pecado da omissão é o único que DEUS não perdoa.

Dentre os meus pecados, esse é o de menor quantidade.

Assim sendo, senhora LINDETE, nada fiz no PREVPAÇO QUE NÃO TIVESSE SIDO DEVIDAMENTE COMUNICADO À PREFEITA e ao Prefeito DUTRA.

Não sou um cumpridor de ordem, acredite. Sou uma pessoa com responsabilidade política e ( desculpa a imodéstia ) com muira capacidade de leitura e contextualização do MUNDO. Paço foi o meu sonho. Contribuir para revigorar vidas. Buscar direitos, inclusive junto ao PROCON, se fosse o caso.

Foi por conhecer esse meu lado político que o então Prefeito DUTRA me convidou para o cargo que exercia aí em Paço.

A propósito, senhora Lindete,nunca exerci nenhum cargo por indicação política de

Deputado, Vereador, Candidato a Prefeito ( derrotado ou não).

Acredite, existe essa situação.

Existem pessoas que têm sua competência reconhecida.

São poucos, é verdade, infelizmente.

O Q.I.P sempre vence.

Aliás, só nas novelas e nas obras de ficção o ” bem” é vitorioso.

Fui Adjunto da Secretaria de Administração do município de São Luís de 1989/2002, no período comprendido das gestões de Jackson Lago.

Indicação dele próprio por conhecer meu pai, que exercia o alto cargo de operário da fábrica Martins e homem da Direção Nacional do Partido Comunista.

Tenho estirpe, senhora Lindete, embora os olhos não sejam azuis e os cabelos loiros, igual ao do Presidente, mas os meus são mais bonitos porque tem História.

Aliás, Joaquim Nabuco deixou um aviso: os negros construíram um país para os brancos. Se a senhora não entender o contexto da citação, não se preocupe. Acontece.

É nessa perspectiva, minha jovem que participei da campanha da senhora Prefeita diuturnamente ( manhã, tarde e noite) por acreditar ( e não me arrependo) que essa era e é a melhor opção para Paço.

Uma eleição, senhora Lindete, não se ganha com” orações ” há de se ” botar o pé no mundo” e cortar jaca com os dentes.

Sempre trabalhei de forma coletiva e contribuir para a construção de sonhos.

Afinal num país que magistrados ganham auxílio- residência, auxílio terno, vendem férias e ganham milhares de vezes acima do teto, não posso, eu, comunista convicto por berço e de berço, acreditar ser omisso, por exemplo, ante à situação de mulheres que foram parteiras e que ganhavam simbólico 400,reais.

E outras situações assemelhadas. Entretanto, ninguém haverá de dizer QUE PEDI,

INSINUEI, GANHEI UM TOSTÃO DE QUEM AJUDEI. NUNCA.

É berço, minha senhora.

Eu nunca tive mel ( meu prato preferido é chibé), mas quando vi
pela primeira vez não me lambuzei, senhora.

É princípio, senhora.

Bom se faz lembrar que princípio não é sinônimo de começo, é, na verdade, por exemplo, e preferir o JUSTO ao legal. Aliás, as leis são feitas para proteger e garantir privilégios e colocar a marca pública para gerenciar e cuidar dos interesses da burguesia ( Karl Marx).

Por fim, senhora Lindete, não misture pessoas com princípios daquelas que não sabem do que se trata.

Por fim, dona Lindete, a senhora não têm ideia do meu esforço para escolher as palavras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *