Edivaldo paga os salários de julho dos servidores municipais nesta sexta-feira

O prefeito Edivaldo Holanda Junior paga nesta sexta-feira (31) o salário dos servidores municipais refente ao mês de julho. Mesmo com a crise econômica instalada em todo o país e que tem afetado o poder público com a baixa arrecadação, a Prefeitura de São Luís tem conseguido enfrentar as dificuldades financeiras e segue cumprindo seus compromissos com o servidor e toda a população ludovicense com investimentos na melhoria da infraestrutura da cidade.

“Poucos dias após o pagamento da primeira parcela do 13° salário, estamos efetuando também a quitação da folha de pagamento do salário dos servidores do mês de julho. O pagamento em dia influencia diretamente na movimentação da economia na capital maranhense, fazendo com que o capital gire e aqueça o comércio de bens e serviços. O pagamento dos servidores municipais na nossa gestão é fruto de muito planejamento e organização financeira”, destaca o prefeito Edivaldo.

O titular da Semfaz, Delcio Rodrigues, reforça que a gestão do prefeito Edivaldo trabalha com muito planejamento financeiro.”Assim garantimos o pagamento dos servidores em dia, além dos investimentos em toda a capital, que atualmente recebe obras em diversos pontos da cidade”, explicou. Nos últimos anos, o prefeito Edivaldo tem trabalhado com antecipações salariais em quase todos os meses, assim como tem garantido o pagamento de benefícios como o 13° salário também antecipando a primeira parcela.

Os servidores municipais têm acesso às informações dos seus vencimentos em todos os terminais de autoatendimento do Banco do Brasil, por meio do contracheque eletrônico. A informação dos vencimentos também pode ser acessada através do site da Prefeitura de São Luís (www.saoluis.ma.gov.br), no Portal do Servidor, no menu do lado esquerdo, informando o número da matrícula e a senha.

1 pensou em “Edivaldo paga os salários de julho dos servidores municipais nesta sexta-feira

  1. A secretaria Municipal de educação de São Luís acabou de publicar as diretrizes de retorno às aulas previsto p/ setembro, é um documento importante e cheio de sugestões, mas na prática dada as condições da maioria das escolas infelizmente não vai dar certo, e a Semed sabe disso, fala em trabalho remoto para os profissionais das escolas que tiverem comorbirdades, mas esqueceram de que os auxiliares da limpeza e porteiros que se enquadrem no grupo de risco ñ têm como fazer serviços remoto, os professores nessa situação serão substituídos por outros docentes, porém e os que fazem a limpeza?, aliás esse é um problema para Semed haja vista que o serviço deixa a desejar em várias escolas inclusive onde trabalho a gestora tem dificuldades na hora de pedir serviços de limpeza, sem contar o pessoal administrativo que também são acometidos de doenças pré-determinada. Desculpe a minha sinceridade, mas isso será muito difícil ser implantado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *