“Não é o meu dever investigar as pessoas”, afirma Moral da BR sobre empresário maranhense preso no RJ

A operação policial que resultou na prisão, nesta quinta-feira (10), do empresário maranhense Roniel Cardoso dos Santos, acusado de comandar uma quadrilha especializada em golpes financeiros e que já teria movimentado, em dois anos, cerca de R$ 50 milhões, também teve desdobramentos no campo político.

As investigações mostraram que o grupo criminoso, com o objetivo de se fortificar cada vez mais, tinha planos para as eleições municipais do ano que vem.

Um dos alvos seria a Prefeitura de São João do Carú, na região oeste do Maranhão.

Na cidade, o nome principal para representar o grupo de Roniel seria o do seu irmão, Bruno Cardoso, conhecido como “Peteca”.

Ele contava com o apoio do deputado federal e presidente do PL no estado, Josimar de Maranhãozinho.

Alcançado pelo blog Atual7, “Moral da BR” confirmou o acordo político.

Negou, porém, ter informações acerca das operações do grupo criminoso.

“Não é o meu dever investigar as pessoas e empresas, para isso temos os órgãos responsáveis que com certeza fará os que forem responsáveis pagarem”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *