O protagonismo de Othelino Neto e a eleição de 2022

O deputado estadual Othelino Neto, presidente da Assembleia Legislativa, é, hoje, uma das principais lideranças políticas do Maranhão.

Homem de diálogo, Othelino conseguiu a proeza de reeleger-se para o comando da Casa do Povo faltando ainda mais de um ano e meio para o término do mandato que está em vigência.

A ascensão do parlamentar ao cargo de governador, mesmo que interinamente, mostra, mais uma vez, que ele goza da total confiança do governador Flávio Dino (PC do B) e do seu vice, Carlos Brandão (PRB).

Mas um fato novo chama a atenção e confirma que o deputado do PC do B terá papel de destaque em 2022, quando ocorrerá a sucessão de Dino e estará em jogo uma única vaga para o Senado, hoje ocupada pelo tucano Roberto Rocha.

Othelino confirmou ontem, em entrevista à imprensa, que pretende disputar a eleição majoritária. Deixou claro que a preferência é pela Câmara Alta.

Com base na afirmação do próprio parlamentar, é possível traçar pelo menos três cenários – levando em consideração as articulações de bastidores e trabalhando com a possibilidade de Flávio Dino deixar o Palácio dos Leões para disputar a Presidência da República — que confirmam o protagonismo que ele exercerá.

Othelino Neto tem amplas chances de firmar-se como candidato governista ao Senado, mesmo concorrendo com caciques fortes do seu próprio grupo, como é o caso do deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PR).

Em um outro cenário, no qual abdique do pleito senatorial, poderá renovar o mandato tranquilamente ou eleger-se deputado federal – a segunda opção é a mais provável.

Ano que vem, a esposa de Othelino, Ana Paula Lobato, deve figurar como candidata a vice-prefeita na chapa que será encabeçada pelo prefeito Luciano Genésio (PP), de Pinheiro.

Genésio caminha para uma reeleição tranquila.

Em 2022, portanto, Othelino poderá eleger-se federal e lançar a esposa para sucedê-lo na Assembleia – sendo que a mesma terá lugar de destaque na composição da Mesa Diretora para o biênio 2023/24.

Mas o terceiro cenário é aquele que chama mais a atenção do editor do Blog e ratifica a força política do deputado.

Othelino pode estabelecer-se como a solução ideal para contornar uma disputa saudável envolvendo Carlos Brandão e o senador Weverton Rocha (PDT), que vislumbram a cadeira de governador.

Aliado incondicional de Weverton, o deputado poderá ser o vice de Brandão, sucessor natural de Dino e que terá, caso eleito seja, apenas quatro anos de governo.

Desta forma, ao invés de Brasília, Othelino, em 2026, teria tudo para sagrar-se governador do Maranhão.

Portanto, em qualquer cenário que resolva se fixar, Othelino Neto será protagonista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *