De olho na prefeitura de Coroatá, “Tratorzão” obtém vitória no TSE

O ex-secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad, obteve uma importante vitória no que refere ao seu desejo de tornar-se novamente elegível e estabelecer-se como apto a participar do pleito municipal de 2020.

O ministro Luis Roberto Barroso, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atendeu pedido da defesa de “Tratorzão” e determinou o retorno ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) de um processo no qual ele foi declarado inelegível.

O processo trata-se de decisão da juíza Josane Araújo Farias, proferida quando ela respondia pela 8ª Zona Eleitoral do município de Coroatá, determinando a inelegibilidade, por um período de oito anos, do ex-secretário.

Ricardo Murad foi condenado pela Justiça de primeiro grau acusado de abuso de poder político e econômico para favorecer a sua esposa, Teresa Murad, na eleição municipal de Coroatá, em 2012, quando comandava a poderosa SES no governo Roseana Sarney.

À época, Teresa sagrou-se vencedora do pleito obtendo 53,65% dos votos válidos.

Na sua decisão, o ministro determinou a reabertura de prazo para interposição de novo recurso.

A condenação imputada por Josane Araújo fez com que Murad tivesse os seus votos não computados no pleito do ano passado, quando disputou o cargo de deputado federal pelo PRP.

Caso vença, em definitivo, a batalha judicial, Ricardo deverá tentar retornar ao campo político, ano que vem, concorrendo à prefeitura de Coroatá, onde possui forte influência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *