Waldir Maranhão rindo de orelha a orelha

O deputado federal Waldir Maranhão está rindo de orelha a orelha e assiste de camarote o quiprocó estabelecido no PSDB e que ganhou publicidade através das trocas de farpas entre o secretário geral do partido, Sebastião Madeira, e o deputado federal José Reinaldo Tavares (reveja, reveja e reveja).

Depois de ser escanteado pelo grupo do governador Flávio Dino (PC do B), por onde tentou, sem sucesso, emplacar sua pré-candidatura ao Senado, Waldir desembarcou no ninho tucano com a garantia, tão somente, de que poderia disputar a renovação do seu mandato.

Mesmo sabendo que a sigla já possuía seus pré-candidatos senatoriais definidos – Zé Reinaldo e o deputado estadual Alexandre Almeida – o homem que tentou anular o impeachment da ex-presidente Dilma, por onde passa, continua sustentando sua condição de pré-candidato à Câmara Alta.

Waldir vibrou ontem quando Sebastião Madeira afirmou que o ex-governador pode perder a condição de pré-candidato tucano, caso continue defendendo a pré-candidatura do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) ao governo.

No entanto, o “Guerreiro do Povo Brasileiro” precisa usar de cautela e colocar o pé no freio para não sofrer mais uma decepção.

O próprio Madeira, nas várias entrevistas que concedeu, deixou claro que a preferência do PSDB é ter Zé Reinaldo como seu representante e que há, sim, espaço para entendimento entre a cúpula do partido e o ex-governador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *