PT pode romper com Flávio Dino e desembarcar no colo de Braide

Zé Reinaldo, Eduardo Braide e Zé Carlos trataram do assunto um dia após o ex-governador anunciar distanciamento do comunista.

O rompimento político entre o ex-governador José Reinaldo Tavares (sem partido) e o governador Flávio Dino (PC do B) inflou e deu ânimo a todas as correntes descontentes com o modo comunista de fazer política.

No PT do Maranhão, não foi diferente. Zé Reinaldo anunciou o seu desatrelamento do projeto de reeleição de Dino, que não o quis como candidato ao Senado na chapa governamental, no último sábado (24).

No dia seguinte, o atual deputado federal recebeu na sua residência, em São Luís, as visitas do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) e do deputado federal Zé Carlos (PT).

A conversa passou pela possibilidade do petismo no estado ganhar posição de destaque na nova frente política aberta com a saída de Zé Reinaldo do campo governista.

Zé Carlos e os membros da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), na qual o deputado estadual Zé Inácio também está inserido, defendem abertamente a ascensão do partido, fazendo com ele deixe o posto de subalterno do PC do B e tenha espaço em uma chapa majoritária.

No grupo de Flávio Dino, esta possibilidade é improvável. Augusto Lobato e outros petistas com cargos no governo prestam fidelidade canina ao governador, estando preocupados, tão somente, em manter seus postos na estrutura da administração do que lutar para indicar um nome na chapa majoritária de Dino – seja como vice-governador, seja como candidato ao Senado.

Braide, no encontro, além convidar o ex-governador para ser o primeiro nome na chapa senatorial que estará atrelada ao seu projeto de disputar o governo do estado, também sinalizou positivamente no sentido de atender ao pleito dos petistas descontentes.

Para que o acordo possa se consumar, algumas sugestões foram dadas: uma delas trata-se da filiação ao PT do deputado federal Waldir Maranhão, que representaria a sigla como segundo nome ao Senado.

Outra refere-se à própria filiação de Eduardo Braide ao partido.

E uma terceira via seria a indicação de um nome para compor com o deputado estadual na condição de candidato a vice-governador.

As tratativas foram iniciadas. Isso é fato.

Se irão se confirmar, somente os próximos lances da disputa eleitoral dirão.

1 pensou em “PT pode romper com Flávio Dino e desembarcar no colo de Braide

  1. Em atenção à matéria publicada no blog titulado Glaucio Ericeira, no que se refere a citação do nome do Deputado Zé Carlos, esclarecemos à militância do PT que é desprovida de qualquer verdade. Assuntos dessa natureza não foi discutido pelo Deputado Zé Carlos com ninguém. O Deputado Zé Carlos mantem-se coerente em sua posição dada em reuniões de sua tendência interna Mensagem, ocorrida no final do ano passado, e através de seu áudio dirigido à toda militância petista e a quaisquer outros interessados, onde defende a aliança com o PCdoB numa parceria onde o PT esteja inserido nas três dimensões citadas. Na impossibilidade de isso acontecer, o que o tempo parece estar demonstrando, o Deputado defende a candidatura própria, plenamente da forma explicitada, tese que defenderá no Encontro Estadual de Tática Eleitoral, bem como numa possível reunião do Diretório, fóruns adequados para se tomar qualquer decisão partidária.

    Assessoria de Comunicação
    Gabinete – Deputado Federal Zé Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *