“Se não fosse a história de Zé Reinaldo, Flávio Dino não existiria”, afirma deputado do PC do B

Lideranças políticas de diferentes regiões do Maranhão e dos mais diversificados naipes partidários participaram ontem, na cidade de São Mateus, de mais um encontro no qual foi prestado apoio à pré-candidatura ao Senado do ex-governador e atual deputado federal, José Reinaldo Tavares (PSB).

A maioria dos participantes destacou em seus discursos e entrevistas a veia municipalista de Zé Reinaldo e a engenharia montada por ele, em 2006, que resultou na vitória do seu grupo, através do saudoso Jackson Lago (PDT), em cima da ex-governadora Roseana (PMDB), representante do espólio político do grupo Sarney.

Algumas destas avaliações chamaram a atenção do editor do blog, que esteve presente no ato.

Uma delas foi o do jovem e promissor deputado federal; coordenador da Bancada Maranhense em Brasília; e aliado inconteste de Flávio Dino, Rubens Pereira Júnior, que é filiado ao PC do B, mesmo partido do governador.

Para Rubens Júnior, se não fosse a história política escrita por Zé Reinaldo – que rompeu com o grupo Sarney, abdicou de ser candidato ao Senado e manteve-se no cargo para eleger Jackson e um certo deputado federal – Flávio Dino, hoje autoridade máxima do estado, simplesmente “não existiria”.

O certo deputado federal ao qual o editor do blog se refere é o próprio Dino, que deixou, à época, de ser um ilustre desconhecido dos maranhenses e elegeu-se parlamentar pela obra e graça de Zé Reinaldo, Humberto Coutinho, Cleomar Tema e mais alguns colaboradores.

Leia também:

Zé Reinaldo recebe apoio de prefeitos e entrega carta de compromisso com os municípios

Flávio Dino fará por Márcio Jerry o que Zé Reinaldo fez por ele