Júnior Marreca nega saída do PEN

O deputado federal Júnior Marreca resolveu se pronunciar e negou, em postagem nas suas redes sociais, que esteja deixando o PEN para filiar-se ao PDT.

“Esclareço que as informações publicadas sobre minha suposta saída do Partido Ecológico Nacional (PEN) para me filiar ao PDT não são verídicas. Reitero meu compromisso com o PEN, partido que ajudei a fundar e ocupo a função de vice-presidente nacional e líder na Câmara dos Deputados. Temos como presidente da Executiva Estadual no Maranhão o deputado Jota Pinto e o partido definirá, junto com o seu diretório estadual, os rumos que tomaremos nas próximas eleições”, afirmou o parlamentar.

As especulações na imprensa acerca de possíveis debandadas do PEN ocorre em função da emitente filiação ao partido do deputado federal e pré-candidato a Presidência da República, Jair Bolsonaro.

Alguns analistas do cenário político avaliam que tendo Bolsonaro como presidenciável a sigla no Maranhão encontraria dificuldades para aliar-se ao projeto de reeleição do governador Flávio Dino, cujo partido, o PC do B, reside no campo da esquerda.

Tal possibilidade foi ventilada pelo deputado estadual e líder do PEN na Assembleia Legislativa, César Pires.

Pires, na semana passada, afirmou que a legenda, por determinação de uma resolução baixada pela Executiva Nacional, está proibida de coligar com os comunistas.

O deputado foi desmentido pelo secretário municipal de Articulação Política de São Luís e presidente do Diretório Estadual, Jota Pinto (reveja), que garantiu que o partido está, sim, em conversações com o governador e seu grupo político.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.