Bancada Maranhense recebe presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

Solicitar a retomada da execução das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas. Esse foi o objetivo da reunião da Bancada Maranhense com a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Kátia Bogea, nesta quarta-feira (20), na Câmara dos Deputados.

A preocupação dos parlamentares é que o contingenciamento de orçamento por parte do Governo Federal, além de cancelar o início de obras já licitadas, também interrompa as que já estão em execução.

Segundo Kátia Bogéa, o Iphan tem trabalhado com o apoio do Governo do Estado, da Prefeitura Municipal de São Luís, e com a Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

“Já apoiamos a cidade com R$ 8 milhões para a elaboração de projetos, e agora precisamos ultrapassar esse momento de dificuldade que o país e o Governo Federal enfrentam e garantir verba para executar essas obras”, contou.

Segundo o deputado federal José Reinaldo Tavares, São Luís é uma cidade maravilhosa, com um patrimônio histórico fantástico e os projetos que o IPhan tem feito precisam ser executados.

“Eles mostrariam para o mundo uma cidade muito bonita e que é patrimônio cultural da humanidade. A bancada unida vai dar todo apoio possível. Vamos discutir as nossas emendas como bancada, para dar uma parte para essas obras”, explicou o parlamentar ao lado do coordenador da Bancada Federal do Maranhão, deputado Rubens Pereira Junior (PC do B/MA).

O PAC Cidades Históricas está presente em 44 cidades, de 20 estados. O orçamento aprovado para 2017 era de R$ 250 milhões, com um contingenciamento de 77%, o órgão teve disponível apenas R$ 56 milhões para continuar as obras já em execução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.