Para justificar aluguel camarada, Dino ataca Zé Reinaldo, Jackson e até Edivaldo

O governador Flávio Dino (PC do B) passou a semana tentando justificar o pagamento do aluguel e reforma da Clínica Eldorado, localizada no bairro do Turu, em São Luís.

O espaço, onde o comunista afirma que funcionará um Centro de Traumatologia e Ortopedia, está desativado há mais de um ano e já custou aos cofres públicos, somente com o pagamento de aluguel, mais de R$ 900 mil. Paralelo a isso, o estado está arcando com a reforma do prédio, orçada em outros R$ 900 mil.

A Clínica pertence a Ideni Viana de Carvalho e Janaína Araújo de Carvalho, mãe e irmã, respectivamente, da advogada Janyr Carvalho de Araújo, chefe da Assessoria Jurídica Contenciosa da Secretaria de Estado da Saúde e que foi nomeada pelo próprio Dino em 2015.

No afã de tentar se justificar com a população maranhense no caso que ganhou repercussão nacional e que já ficou conhecido como a segunda versão do “Aluguel Camarada” – leia Aqui sobre a primeira – o governador apontou sua metralhadora giratória para seus próprios aliados.

“Os tiros” do comunista atingiram o saudoso ex-governador Jackson Lago; o deputado federal e pré-candidato ao Senado, José Reinaldo Tavares (PSB); e até o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

No caso envolvendo Lago e Zé Reinaldo, Dino citou os ex-governadores para afirmar que, em suas gestões, a mesma Clínica também havia sido alugada pelo estado.

Flávio Dino nasceu na política em 2006, ano no qual Zé Reinaldo conseguiu eleger Jackson governador vencendo as forças do grupo Sarney.

Nesta eleição, o comunista, até então um ilustre desconhecido do eleitorado maranhense, foi alçado ao posto de deputado federal exatamente pela vontade e ajuda do então governador.

No caso do prefeito Edivaldo, Flávio Dino resolveu acionar seus satélites na imprensa para criticar o pedetista e o seu setor de comunicação.

De acordo com um destes satélites, Edivaldo não age como um verdadeiro aliado pelo fato da sua gestão anunciar em veículos ligados ao grupo Sarney.

Dino passou a semana tentando se justificar, sem sucesso. E para piorar, não poupou críticas a políticos que, verdadeiramente, o ajudaram.

Mas esse é o estilo Flávio Dino de ser…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.