Atendendo pedido de Marcial, Câmara concede título de Cidadão Ludovicense a Antônio Norberto

Nascido em Pentecoste, no Ceará, o escritor e turismólogo Antonio Noberto recebeu, na tarde desta segunda-feira (14), o título de “Cidadão de São Luís”, no Plenário Simão Estácio da Silveira, na Câmara Municipal da capital maranhense.

O também inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi agraciado com a honraria após decreto legislativo de autoria do vereador Marcial Lima (PEN).

A cerimônia começou com Marcial Lima discursando e elogiando o trabalho de Noberto à frente do Núcleo de Comunicação Social (Nucom) da PRF, comentando, dentre outros detalhes, o ótimo relacionamento que Antonio possui com as comunidades da zona rural da capital maranhense.

Na sequência, o escritor tomou a palavra, agradecendo, primeiramente, a presença de amigos ao plenário. Depois, fez um belo discurso, cujo teor enaltecia o papel do francês na formação da cidade e do Brasil Setentrional.

Após o discurso de Noberto, que é idealizador da “Exposição França Equinocial para sempre”, outras pessoas que compuseram a mesa também proferiram suas homenagens ao novo “cidadão ludovicense”, como Nan Souza, presidente da Fundação Josué Montello; Dilercy Aragão Adler, presidente da Academia Ludovicense de Letras (ALL), e Socorro Araújo, titular da Secretaria Municipal de Turismo (Setur). Todos eles discorreram sobre a merecida entrega do título ao cearense, que foi seguida de aplausos do público.

Dentre as pessoas que prestigiaram o evento, importante descrever os jornalistas Wellington Rabello e Nelson Melo, o repórter fotográfico Francisco Silva, a radialista Alessandra Rodrigues, e outros representantes de diversas áreas profissionais.

O idealizador da “Exposição França Equinocial para sempre” nasceu em Pentecoste–CE em 30 de agosto de 1970. Filho de Henrique Firmino da Silva e Raimunda Noberto da Silva, aos sete anos veio com a família para São Luís. Publicou seu primeiro livro em 1994, sendo intitulado “A influência francesa em São Luís”. Em 2006, lançou “Só por uma estação: uma viagem ao Brasil”. Em 2012, junto com a exposição, lançou o livro “França Equinocial: uma história de 400 anos”.

Com informações do blog do Wellington Rabello

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.