Gilmar Mendes escatita Nicolao Dino e diz que governador do Maranhão é vítima de conluio do MP

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, partiu pra cima do vice-procurador eleitoral, Nicolao Dino, que vem a ser irmão do governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B).

O entrevero, segundo o jornalista Jorge Moreno, na sua coluna em O Globo, ocorreu ontem durante o intervalo da sessão que julgava a cassação da chapa Dilma/Temer.

De acordo com o jornalista, Mendes “partiu literalmente para cima de Nicolao, por ter este arguído o impedimento do juiz Admar Gonzaga, ex-advogado de Dilma”.

Aos gritos e de dedo em riste, na presença de outros juízes, Gilmar dirigiu-se a Dino:

“Você deveria ter mais escrúpulos. Seu irmão (o governador do Maranhão, Flávio Dino ), a quem eu respeito muito, está sendo vítima desse conluio do Ministério Público com delatores, acusado injustamente de ter facilitado projetos de interesses de empreiteira, o que não é verdade. E você vem com essa palhaçada de querer atacar um juiz desta Corte. O processo está aí há bastante tempo e você vem arguir logo agora na hora da votação? É preciso ter um mínimo de hombridade”, afirmou o ministro segundo o relato do jornalista.

O irmão do govenador maranhense é candidato na eleição que escolherá o substituto do atual procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Nicolao conta, inclusive, com o apoio do próprio Janot. Porém, como o presidente Michel Temer (PMDB) conseguiu manter-se no poder é muito provável que ele não consiga ascender ao cargo, mesmo obtendo maior votação e ficando em primeiro lugar na chamada lista tríplice.

Ocorre que a escolha do novo comandante da PGR é de inteira responsabilidade de Temer, que tem o direito de indicar um dos três candidatos mais votados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.