Projeto ‘Dançando e Educando’, da Prefeitura de Sâo Luís, prepara ação para o Dia da Dança

Os passos bem delicados, mas firmes. Olhares atentos e interessados em ir mais além. Leveza e disciplina marcaram o retorno das aulas do projeto ‘Dançando e Educando’, realizado pela Prefeitura de São Luís.

A iniciativa, executada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e coordenada pela primeira-dama, Camila Holanda, proporciona o aprendizado do ballet a 300 crianças e jovens da rede municipal de ensino. No cronograma deste mês, aulas serão intensificadas com uma programação especial, comemorativa ao Dia Internacional da Dança – 29 de abril.

Para marcar a data, a coordenação do projeto prepara uma série de atividades que ocorrerão na semana comemorativa. A programação está em fase de planejamento e contará com aulas extras com as turmas, apresentações de dança, aula de jazz, vídeos sobre o tema e roda de conversa com as crianças.

A receptividade, comprometimento e evolução das crianças e jovens no projeto têm sido positivo, destaca Camila Holanda. “Temos recebido uma resposta muito boa, pois o sonho destas crianças é se tornarem profissionais na arte do ballet e sabemos o quanto é importante pois estimula a disciplina e a desenvoltura nas crianças. Uma iniciativa inovadora e pioneira do prefeito Edivaldo ao oportunizar a arte como programação diferenciada aos estudantes, quando, em geral, são oferecidas atividades esportivas”, avalia Camila Holanda.

A primeira-dama informa que a proposta é ampliar o projeto, levando este aprendizado a mais estudantes da rede municipal de ensino. “Pretendemos expandir a ação para outras unidades da rede pelos benefícios constatados e por saber da importância de atividades aliadas ao ensino formal. Só vejo pontos positivos e a viabilidade de trabalhar a arte nas escolas. Com determinação e planejamento, o prefeito torna possível esse aprendizado aos estudantes. É uma semente que vai germinar e se ampliar, sempre pensando no melhor para as crianças e que influi positivamente no rendimento escolar”, reitera Camila Holanda.

“As atividades serão voltadas ao público do projeto, que são as crianças e seus familiares. estamos preparando uma programação interna para lembrar esta importante data para o ballet e a arte da dança”, destacou a renomada bailarina maranhense e professora do projeto, Débora Buhatem.

Em grande parte, as turmas são formadas por crianças e jovens que nunca haviam tido contato com o ballet ou qualquer outra dança. Mesmo assim, a professora avalia que o aprendizado tem sido satisfatório. “Os alunos têm absorvido o que é repassado e demonstrado que possuem todas as condições de crescer e aprender esta arte. Tenho muita confiança na capacidade de todos eles”, disse.

Para a estudante Brielle dos Santos Setúbal, de sete anos, a oportunidade de participar do projeto é a concretização de um sonho. “Eu sempre via na televisão e gostei. Então, eu queria aprender a dançar e estou gostando muito das aulas. Estou achando muito boas e fáceis de aprender até agora”, disse a menina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.