Diretor do Fórum de Ribamar decreta “feriado” por falta de Internet, denuncia presidente do SAMA

Uma situação inusitada foi denunciada pelo presidente do Sindicato dos Advogados do Maranhão (SAMA), Mozart Baldez.

Em um vídeo postado nas suas redes sociais, Baldez afirmou que o juiz e diretor do Fórum de São José de Ribamar, Márcio Libério, suspendeu as atividades e atendimentos e decretou uma espécie de feriado forçado nesta segunda-feira.

Motivo: falta de Internet no prédio que abriga a casa judicial.

No seu site, o Tribunal de Justiça informou que o juiz editou portaria suspendendo o expediente no termo judiciário a partir das 14 horas de hoje devido a interrupção dos serviços de internet e comunicação causados por falha no atendimento da Oi Companhia Telefônica na cidade.

O fato inviabilizou o prosseguimento das atividades forenses que, em regra, se dão via sistemas virtuais de movimentação processual.

O atendimento no setor de Protocolo e Distribuição foi mantido para recebimento manual de petições e correspondências oficiais. A portaria não cita suspensão de prazos.

Veja, abaixo, o vídeo gravado pelo presidente do Sindicato no qual ele denuncia o caso:

2 pensou em “Diretor do Fórum de Ribamar decreta “feriado” por falta de Internet, denuncia presidente do SAMA

  1. Advogado Roberto Carlos o post do TJMA foi registrado às 15:50. A portaria é de 14hs. Antes de editar a portaria deveria comunicar aos órgãos representativos dos Advogados e no sítio do TJMA. Então o senhor equivoca-se em sua precipitada conclusão. Aliás, não acredito ser essa a postura de um advogado independente . A questão é que um juiz não pode paralisar um serviço público especialíssimo como o judiciário por falta de Internet que voltou ao ar ás 17h14min. Imaginem se a OI ficar uma semana fora do ar? Queria devolver um processo e a distribuição não queria receber, inclusive a petição sendo hoje o último prazo e a portaria erroneamente não suspendeu os prazos o que é estranho. Portanto seu Roberto Carlos Sr o Sr. é mesmo advogado procure recordar as aulas de ética profissional e também de educação para não opinar em matéria que não conhece. Sai do anonimato que é refúgio dos covardes e mostre a sua verdadeira identidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.