Weverton confirma que vai disputar o Senado, mas não descarta outro nome do PDT na vice de Flávio Dino

O deputado federal e presidente do PDT no Maranhão, Weverton Rocha, tratou de desfazer ontem, durante participação no programa Ponto e Vírgula, da Rádio Difusora FM, especulações dando conta de que ele poderia abdicar da candidatura ao Senado, em 2018, para disputar a eleição majoritária na condição de vice do governador Flávio Dino (PC do B).

“Recebi essa informação com surpresa. O PDT tem um projeto com vários partidos e com o grupo do governador de disputar, em 2018, uma das duas vagas ao Senado. E não tenho dúvidas de que irei disputar uma destas duas vagas representando o partido. Continuando em Brasília, tenho muito mais condições de contribuir com o Maranhão”, afirmou.

O parlamentar preferiu receber as especulações como “reconhecimento do seu trabalho e de todos que ajudaram no crescimento da legenda no estado”.

Rocha elogiou o desempenho do atual vice-governador, Carlos Brandão (PSDB), e disse torcer para que a parceria política entre comunistas e tucanos seja reeditada na campanha de reeleição de Flávio Dino.

No entanto, avaliou que, caso os tucanos maranhenses sejam impedidos, por determinação da direção nacional, de continuar participando da chapa encabeçada pelo governador, o PDT tem valorosos quadros que poderiam, sim, somar na condição de vice.

“O PDT é um partido forte. Temos o presidente da Assembleia Legislativa, uma bancada qualificada de deputados estaduais. Portanto, avalio que o partido tem condições de disputar duas vagas na eleição majoritária [uma para o Senado e outra como vice]”.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.