Pré-candidato ao Senado, Waldir Maranhão é o campeão de “broncas” no STF

Deputado federal maranhense responde a cinco inquéritos nos quais ele é acusado de lavagem de dinheiro; corrupção passiva e ativa; ocultação de bens; e crime contra lei de licitações.

O deputado federal e pré-candidato a senador, Waldir Maranhão (ainda no PP), é o parlamentar maranhense em Brasília que responde ao maior número de inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com levantamento feito pelo site Congresso em Foco, divulgado nesta quarta-feira (29), Maranhão responde a cinco inquéritos acusado dos crimes de lavagem ou ocultação de bens; corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha; peculato, corrupção passiva e ativa; além de crimes contra lei de licitações.

A lista dos parlamentares maranhenses – veja AQUI – é formada, ainda, pelos deputados José Reinaldo Tavares (PSB), Pedro Fernandes (PTB), André Fufuca (PP) e Weverton Rocha (PDT).

Rocha, inclusive, foi o único que encaminhou ao site posicionamento acerca da denúncia.

“No inquérito 3.621, que é apenas investigação, a denúncia do Ministério Público não aponta vantagem indevida do deputado na contratação de emergência para obras de um ginásio de esporte, nem indícios de superfaturamento ou prejuízo aos cofres públicos, razão pela qual o deputado tem confiança que a denúncia será rejeitada ou ele será absolvido sumariamente. Por fim o inquérito 3.394 foi instaurado a pedido do então ministro do Trabalho, Carlos Lupi, para provar a inexistência de contratação irregular de Organizações Não-governamentais pelo Ministério, numa resposta a uma falsa publicação feita pela revista Veja. O Ministério Público ainda não formulou opinião formal e o deputado aguarda o pedido de arquivamento por parte da PGR. Weverton apresentou ação indenizatória contra a revista. Nos dois casos o deputado está muito tranquilo na confiança de que ficará provado que ele nunca cometeu nenhum ato ilícito, pois todos os seus atos no Executivo foram respaldados por orientação correta e competente de assessoria jurídica”, afirmou o pedetista, através da sua assessoria.

O Levantamento do Congresso em Foco mostrou que pelo menos 157 dos 513 deputados devem explicações não só ao eleitor, mas também à principal corte do país, responsável pelo julgamento de processos contra parlamentares federais e outras autoridades. Em novembro de 2015, data da pesquisa anterior, eram 148 os investigados.

Senado – No Senado, o representante maranhense na lista elaborada pelo site é Edson Lobão (PMDB), atual presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Casa.

O ex-ministro de Minas e Energia é investigado no inquérito 3989 da Lava Jato, no qual ele é acusado de intermediar a entrega de propina no valor de R$ 2 milhões, recursos , estes, que teriam sido investidos na campanha da também peemedebista, Roseana Sarney, ao governo do Maranhão, em 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.