Escolas marcam terceira noite do Carnaval de Todos na Passarela do Samba

A terceira noite do “Carnaval de Todos”, na Passarela do Samba, foi marcada pelo início dos desfiles das escolas de samba da capital maranhense. O governador Flávio Dino e o vice-prefeito de São Luís, Julio Pinheiro, prestigiaram a programação realizada por meio de parceria entre Prefeitura de São Luís e Governo do Estado. Um grande número de pessoas compareceu ao espaço para assistir ao início dos desfiles e mostrou a força da Passarela do Samba.

Na Passarela do Anel Viário, Flávio Dino e Julio Pinheiro acompanharam a apresentação das escolas de samba Unidos de Ribamar, Unidos de Fátima, Terrestre do Samba, Império Serrano, Turma de Mangueira e Favela do Samba. Estiveram presentes também os secretários municipais Marlon Botão (Cultura), Conceição Castro (Comunicação) e Antônio Araújo (Obras e Serviços Públicos), entre outras autoridades municipais e estaduais.

A expectativa era grande para a primeira noite de desfiles das escolas de samba na Passarela Chico Coimbra. Com o enredo “A Paz esteja convosco”, a escola Unidos de Ribamar levou 2 mil componentes para o desfile.

A Unidos de Fátima, com as cores azul, amarelo e branco, foi a segunda escola a desfilar, comemorando 60 anos de Carnaval. A história da escola foi contada no enredo em forma de roteiro de cinema. Fundada em 1958, a Terrestre do Samba, do bairro da Estiva, apresentou o enredo “Um grito de alerta, o sonho de uma nova era”, com 4 carros alegóricos e mais de mil integrantes.

Cada escola leva consigo o trabalho de diversos artistas carnavalescos, entre passistas, coreógrafos, aderecistas, ritmistas e músicos. João Eudes é um deles. Violonista e arranjador, o músico participa da Passarela desde 2006 e já chegou a tocar em mais de 20 grupos diferentes no mesmo ano.

“Este ano eu estou participando de 9 agremiações diferentes, entre escolas de samba, blocos tradicionais e blocos organizados. A maratona é gratificante e é bonito acompanhar o trabalho de talentosos compositores, com músicas tão bonitas que poderiam ser cantadas o ano inteiro”, destacou João Eudes.

A Império Serrano foi a quarta escola da noite a desfilar na Passarela do Samba. Do bairro do Monte Castelo, a coroa imperial nas cores verde e branco apresentou o enredo “Na festança Imperial tem barrica cultural”, homenageando a Companhia Barrica. Do João Paulo veio a escola Turma de Mangueira, que tem inspiração nas cores verde e rosa da escola carioca. Homenageando o Boi de Maracanã, a agremiação apresentou o enredo “Amor, crença e tradição: 120 anos de glória da folha do pajé”.

Encerrando a primeira noite de desfiles das escolas de samba, a Favela do Samba trouxe o enredo “Delírio de sonhadores. União… São Luís… Arthur Azevedo…Um templo do povo, o templo do carnaval”, misturando carnaval e teatro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.