Mário Macieira sugere candidatura ao Senado pelo PT

Ex-presidente da OAB do Maranhão, o advogado Mário Macieira admitiu a possibilidade de não disputar novamente o comando da entidade, cuja eleição será realizada em novembro, para alçar voos mais altos, desta vez no campo político.

Macieira, em declaração dada a Coluna Estado Maior, do Jornal O Estado do Maranhão, disse que vem sendo estimulado por amigos e correligionários a aceitar o desafio de encabeçar uma pré-candidatura ao Senado pelo PT que deverá ser apresentada, em breve, ao governador Flávio Dino (PC do B).

Ocorre que, pelo menos em tese, o petismo maranhense já tem um nome para Câmara Alta.

Trata-se do ex-secretário estadual de Esporte e Lazer, Márcio Jardim, que foi convidado a deixar o cargo, ano passado, para que Flávio Dino, por conta de uma transação que envolveu apoio político, entregasse a pasta para o deputado federal André Fufuca, presidente regional do PP.

Jardim, em dezembro do ano passado, recebeu a chancela da executiva nacional do partido para que figurasse como pré-candidato ao Senado ligado ao comunista.

Nas redes sociais, o ex-secretário, mais uma vez, defendeu a tese: “Com a força eleitoral que tem no Maranhão, se não tiver uma candidatura ao senado com identificação histórica com Lula, os dois grandes beneficiados serão Lobão e Sarney Filho. Por isso tenho lutado por uma candidatura do PT ao senado”, disse.

Além de Márcio Jardim, o professor Nonato Chocolate, da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), também já se dispôs a aceitar o desafio de representar a sigla no pleito.

Pelo visto, mais confusão vem por aí no ninho do PT no Maranhão.

Leia também:

Flávio Dino declara preferência por Brandão, Weverton e Eliziane

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *