Dino destaca trabalho de Edivaldo e o aponta como seu possível sucessor

O governador Flávio Dino (PC do B) utilizou boa parte do seu discurso nesta sexta-feira (01), durante encontro estadual do Partido Trabalhista Cristão, em São Luís, para destacar o trabalho do seu aliado político e prefeito da capital maranhense, Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

O comunista enfatizou as ações eficazes desenvolvidas por Edivaldo e a parceria institucional proveitosa entre governo e prefeitura que, segundo Dino, está transformando setores importantes da cidade.

“O prefeito Edivaldo, quando o Maranhão era administrado por minha antecessora, foi injustiçado e não recebeu nenhum apoio do então governo do estado. Mudamos esta realidade e, hoje, prefeitura e governo caminham juntos. Juntos, estamos asfaltando mais de 200 km de vias da capital, por exemplo. Ano que vem, disputaremos a reeleição e iremos ganhar. Isso acontecerá porque o maranhense não quer mais voltar ao atraso, ao retrocesso, ser representado por uma oligarquia. E para a próxima eleição, nosso grupo tem ótimos representantes, como o Edivaldo, que pode vir a ocupar este lugar [de governador]”, disse o governador.

A declaração de Flávio Dino trás novamente para o debate a tese que coloca o prefeito de São Luís como companheiro de chapa do comunista na eleição de 2018.

Para alguns observadores do cenário político, tal situação é impraticável, uma vez que o PDT estará representado pelo deputado federal Weverton Rocha na chapa majoritária ao Senado.

Rocha, inclusive, recebeu o apoio público de Dino – reveja.

No entanto, para outros observadores, tal possibilidade pode se concretizar.

Edivaldo, que negou recentemente discussões sobre o assunto (reveja), além de aliado, possui a confiança fraternal do governador.

Caso se reeleja ano que vem, Flávio Dino, no pleito seguinte, deixará o governo para concorrer a única vaga que será aberta para o Senado, hoje ocupada por Roberto Rocha (PSDB), seu desafeto político.

E terá que deixar no comando do Maranhão um homem de sua irrestrita confiança.

Edivaldo, pelo que já foi exposto, enquadra-se perfeitamente no perfil.

Também articiparam do encontro do PTC várias outras lideranças políticas, tais como o presidente em exercício da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PC do B); o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi; deputados federais; deputados estaduais; vereadores; além do próprio prefeito da capital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *