Operação Draga: Justiça autoriza diretor a frequentar Emap

O juiz Flávio Roberto Ribeiro Soares, da Central de Inquéritos e Custódia, suspendeu no início deste mês medidas cautelares impostas pela Justiça contra José Eugênio Mendonça de Araújo Cavalcante, diretor de Engenharia da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap).

Com a decisão, Eugênio está autorizado a continuar frequentando as dependências do órgão estadual que administra o Porto do Itaqui e exercer o cargo para o qual foi nomeado, em 2015, pelo governador Flávio Dino (PC do B).

O engenheiro é investigado no bojo da Operação Draga, deflagrada mês passado pela Polícia Federal com objetivo de apurar possível fraude na licitação, execução e fiscalização de obra para drenagem de aprofundamento do Pier 100 e Pier 104 do Porto de Itaqui. A obra está orçada em mais de R$ 60 milhões.

À época, agentes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão na casa de Eugênio; nas próprias dependências da Emap; e na residência de Lucídio Frazão, coordenado de projetos do órgão estadual, que também foi afastado de suas funcões e proibido de frequentar a Empresa por um período de 90 dias.

Jósé Eugênio Mendonça é casado com a promotora de Justiça da Comarca de São José de Ribamar, Elisabeth Albuquerque de Sousa Mendonça, que saiu em defesa do marido e do governador Flávio Dino – reveja.

Com informações do Jornal Pequeno, edição desta terça-feira (08).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *