Caso IDAC: PGE pede acesso a inquérito da PF e governo quer recuperar R$ 18 milhões desviados da saúde

Carlos Lula, secretário estadual de saúde.

O governo Flávio Dino (PC do B) anunciou ainda ontem que a Procuradoria Geral do Estado ingressou com pedido solicitando à Polícia Federal acesso ao inquérito da Operação Rêmora, quarta fase da Operação Sermão aos Peixes que revelou um esquema criminoso de desvio de recursos públicos do setor da saúde via Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC).

De acordo com o procurador-geral do Estado, Rodrigo Maia, o pedido de acesso às informações vai servir na apuração da violação dos direitos contratuais cometida pelo IDAC, enquanto o instituto detinha contrato de prestação de serviços com a Secretaria de Estado da Saúde.

O referido contrato com a SES foi rescindido na semana passada.

Em entrevista ao site do Jornal O Imparcial, o titular da Secretaria, o advogado Carlos Lula, foi além e garantiu que o objetivo do governo é pleitear judicialmente o ressarcimento de R$ 18 milhões desviados dos cofres públicos maranhenses pelo Instituto.

“Nesta terça-feira (13), vamos pedir cópia integral do processo, afim de pedir o ressarcimento ao erário dos R$ 18 milhões desviados pelo IDAC”, garantiu Lula que em entrevista ao programa Fantástico, da Rede Globo, afirmou que a SES não teve como detectar o desvio de recursos por se tratar de um esquema criminoso sofisticado.

Leia também:

Caso IDAC: Executiva nacional do PSDC mantém intervenção no diretório do Maranhão

Deputado propõe CPI para investigar desvios de recursos da saúde no Maranhão

O IDAC de todos os governos

Carlos Lula anuncia rescisão de contrato entre Governo e IDAC

PF realiza operação contra Instituto que já faturou milhões junto ao governo do Maranhão